31 de jul de 2009



Relembrando


Cidade grande, és adorada pelos que te habitam.

Teus ruídos, tuas luzes,tuas promessas de prazeres...

Cidade grande,os que te habitam, por tua causa sofrem e,

socados em apartamentos,socam-se uns aos outros.


Alguns mais nervosos e impacientes,ao fim de um desencontro,

atiram o outro pela janela.

Pois é, os apartamentos são muito pequenos...


Tu és tão cara, que o dinheiro jamais te pagará,

conheço bem o teu preço e de ti,

saí di-la-pi-da-da.


Ai de ti, quando os prédios começarem a cair.

Quando as pessoas começarem a jogar pelas janelas

os telefones,as tevês, os vídeo-cassetes.


Ai de ti, quando na estrada as famílias começarem a se resgatar

e te virem como és: pequena demais,

pequena,

demais.


Marilia Barbosa 15/04/1986.

Nenhum comentário:

Postar um comentário